O Guia para fazer um Orçamento Empresarial personalizado para seu negócio

Manter a saúde financeira de sua empresa pode ser um desafio, mas um Orçamento Empresarial bem feito pode ajudar a superá-lo. Saiba como!

A escassez é uma das leis básicas da economia. Com base nela é que escolhemos como aplicar recursos materiais, humanos e financeiros.

O dinheiro, como qualquer outro recurso, também é limitado. Dessa forma, devemos saber como aplicá-lo da melhor forma possível.

O problema é que nem todos os empresários sabem exatamente onde está o seu dinheiro. 

Com negócios cada vez mais densos e complexos, não é incomum perder o rastro do dinheiro, chegando até mesmo a deixar de enxergar quanto se investe e quanto se tem de retorno.

Nesse contexto, o orçamento empresarial aparece como um meio de entender melhor a circulação monetária dentro de seu negócio, permitindo que você tenha controle sobre o dinheiro e garanta a saúde financeira do seu negócio.

Neste artigo, você verá:

O que é Orçamento Empresarial?

Como fazer um orçamento empresarial?

O que é Orçamento Empresarial?

O orçamento empresarial trata-se de um documento que detalha todas as receitas e despesas de uma empresa dentro de certo período de tempo, sendo geralmente de um ano.

Ele é também um plano estratégico, levando em consideração as perspectivas do mercado, novas ações da empresa e possíveis gastos e ganhos futuros.

Dessa forma, o orçamento empresarial não se foca apenas no que foi feito, mas também no que será construído.

O objetivo é trazer previsibilidade às despesas e receitas do seu negócio, permitindo que o empreendedor possa avaliar melhor as decisões a serem tomadas, assim como o auxiliando a lidar com possíveis riscos.

Sendo assim, o orçamento empresarial pode guiar uma empresa na decisão de adquirir um novo recurso material, modificar o planejamento operacional, ou mesmo cortar certos custos, por exemplo.

Como fazer um orçamento empresarial?

Entendendo o que é um orçamento empresarial, fica a questão: como fazê-lo e aplicá-lo na sua empresa?

Abaixo, você verá uma sequência de passos para elaborar um bom orçamento empresarial. Vale lembrar: ele serve para empresas de todos os portes, então não se acanhe caso você seja o gestor de um pequeno negócio. O orçamento empresarial irá te ajudar!

Faça o diagnóstico da sua empresa

Antes de tomar qualquer decisão sobre o futuro da sua empresa, é importante entender o seu funcionamento no presente. Assim sendo, a realização de um profundo diagnóstico se mostra essencial.

Para fazer isso, você deve analisar a saúde financeira do seu negócio. Se possível, colha dados dos últimos anos e analise-os com imparcialidade. Quais os padrões que se repetem e quais pontos de melhoria ou piora ao longo do tempo?

Essas respostas podem guiar as decisões futuras. No fim, o importante é colher a maior quantidade possível de dados. Aqui vão alguns elementos que você pode dar um enfoque especial:

Além disso, você pode observar a sazonalidade dos produtos vendidos, entre outras características. A fase de diagnóstico nada mais é que conhecer sua própria empresa.

Estabeleça objetivos claros

Com o diagnóstico feito, você sabe onde sua empresa está. Agora chegou o momento de definir aonde você quer que ela vá.

As metas estipuladas servem como impulso para seu negócio. Além disso, elas dão clareza aos colaboradores sobre o destino pretendido. Quandos todos entendem qual o objetivo, as ações a serem tomadas ficam mais evidentes.

As metas podem envolver a redução de custos, aumento de lucro, otimização de investimentos, aumento de faturamento em determinados períodos, entre outros.

É importante que tais objetivos e metas estejam em consonância com a realidade da sua empresa. Seja realista e leve em consideração a estrutura e recursos disponíveis no seu negócio, evitando metas irreais e frustrantes.

Há algumas ferramentas que podem te ajudar a considerar as metas a serem batidas. Clique aqui para conhecê-las.

Monte seu orçamento

Com as informações obtidas e metas definidas, chegou o momento de montar o orçamento da sua empresa. Para isso, você precisará usar a ferramenta que melhor sirva às suas necessidades. O Microsoft Office Excel é um produto que pode ajudar neste momento.

Você deve ser o mais detalhista possível. Quanto mais rico de informações, mais útil o orçamento será. Com isso em mente, abaixo estão algumas sugestões do que incluir no plano orçamentário da sua empresa:

  • receitas e despesas;
  • investimentos e empréstimos;
  • projeção do fluxo de caixa;
  • ativo fixo;
  • custo de produção.

Após isso, é importante que você defina e diferencie os custos fixos dos variáveis. É essencial entendê-los e listá-los, pois eles podem ser a fonte de problemas e soluções.

Entre os custos fixos, podemos encontrar: aluguéis, salários da equipe, custos com internet, tributos, serviço de contabilidade, entre outros.

São custos frequentes e repetitivos, sendo necessários para o pleno funcionamento da empresa. Ainda assim, alguns deles podem ter espaço para otimização e corte de gastos.

Entre os cursos variáveis, encontramos: consumo de água e energia elétrica, gastos com marketing, custos de transporte, mudanças na estrutura física do ponto comercial, entre outros.

São custos que variam conforme o consumo de serviços ou produtos, contando com possíveis estratégias para redução de gastos.

Projete as finanças futuras e acompanhe os resultados

Chegou o momento de projetar o futuro financeiro de sua empresa. Com base nos dados levantados, estipule um período de tempo e comece a estimar receitas, despesas, gastos com novas estruturas e materiais, entre outros.

 É recomendável a montagem de um calendário com os objetivos a serem cumpridos, tendo cada um sua data estabelecida. Entendendo os projetos envolvidos, fica mais fácil lidar com a sua empresa.

Dessa forma, você cria uma maior noção dos planos financeiros do seu negócio, podendo tomar decisões com mais segurança e evitando surpresas desagradáveis.

Com a projeção feita, você deve agora monitorar o cumprimento do cronograma financeiro ao longo do tempo.

É importante estar atento para possíveis desvios ou mudanças necessárias, a fim de evitar problemas que afetem a saúde financeira do seu negócio.

No fim, o Orçamento Empresarial deve ser visto como uma medida que une prevenção e oportunidade.

Ao mesmo tempo em que ele permite que você enxergue percalços e problemas na saúde financeira da sua empresa, ele também garante que você veja pontos de vantagem e oportunidades para otimizar os ganhos e reduzir os custos do seu negócio.
Está preparado para fazer o orçamento empresarial do seu empreendimento? O mapeamento de processos pode te ajudar a entender ainda mais os seus custos. Clique aqui para entender!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
Rolar para cima