Avaliação 360º: um novo ponto de vista para entender a sua atuação e a de seus colaboradores na empresa

Entre as diversas formas de avaliação, poucas dão uma perspectiva tão ampla quanto a avaliação 360º. Entenda!

Já falamos aqui sobre os diferentes métodos de avaliação de desempenho para serem usados na sua empresa. Cada um deles traz um enfoque diferente e um ponto de vista único.

Na avaliação feita pelo superior, por exemplo, temos um ponto de vista que nasce em uma posição hierárquica acima dos avaliados. Já na avaliação feita pela equipe – cujo líder é o avaliado -, acontece o contrário.

No fim, os diferentes pontos de vista vão render comentários e impressões distintas. Isso ocorre também no caso da autoavaliação, em que a própria pessoa é que se avalia.

Sua posição na empresa, sua relação com os colegas e o seu estado emocional são questões que afetam o julgamento de si mesmo, levando a resultados diversos ao fim da avaliação.

Exatamente por esses vieses é que as empresas costumam realizar mais de um método de avaliação. E, entre os métodos mais utilizados, encontramos o 360 graus.

Por sua perspectiva única, a avaliação 360º não é apenas inovadora, mas traz informações ricas e poderosas, tornando-se um verdadeiro instrumento para promover melhorias no seu negócio. Vamos entender isso melhor?

Neste artigo, você verá:

O que é a avaliação 360º?

Como a avaliação 360º pode ajudar sua empresa?

Como fazer a avaliação 360º na sua empresa?

Cuidados para se ter durante a avaliação 360º

O que é a avaliação 360º?

Também conhecida como feedback 360º, a avaliação 360º é um método de avaliação de desempenho que conta com a participação de todos os envolvidos na empresa.

Enquanto a maioria dos métodos conta com um avaliador ou, no máximo, uma equipe avaliadora, o método 360 graus trabalha com a ideia de todos da empresa serem avaliadores e avaliados.

Daí a ideia de 360º: todos ao redor estão servindo para compor uma avaliação rica, partindo de pontos de vista variados. Sendo assim, a pessoa avaliada consegue ter a noção exata de como ela é percebida pelos seus colegas, superiores e subordinados.

Vale salientar: esse tipo de avaliação não considera as opiniões dos avaliadores de forma isolada, mas as consolida em um documento que mostra o cerne da questão, isto é, os pontos de concordância em que todos opinaram.

Dessa forma, pode-se dizer que quanto maior o número de avaliadores, mais certeira a avaliação pode ser.

Como a avaliação 360º pode ajudar sua empresa?

Com os dados bem consolidados, torna-se possível visualizar os pontos de melhoria que o avaliado deve buscar. Como sempre falamos, esse não deve ser visto como um momento de culpa ou julgamento, mas como uma oportunidade de aperfeiçoamento.

Muitos se sentem frustrados ou mesmo decepcionados quando percebem que nem todos o enxergam como ele mesmo se vê. No entanto, esse é um momento de oportunidade de crescimento que não ajudará apenas a empresa, mas também o próprio avaliado.

Dessa forma, a avaliação 360º pode ajudar a sua empresa em vários quesitos. Primeiro, pode-se perceber deficiências técnicas nos seus funcionários ou mesmo gestores. Essas questões podem ser corrigidas com treinamentos, por exemplo.

Além disso, o feedback também pode indicar problemas no relacionamento dentro da empresa, mostrando que talvez haja uma comunicação deficitária ou um outro tipo de desafio que deva ser superado.

Por fim, mas não menos importante, a aplicação desse tipo de avaliação dá uma voz mais ativa a todos os colaboradores, de forma que faz eles se sentirem parte integrante da empresa.

Isso dá a todos mais confiança e segurança para opinar e se posicionar de forma que seja benéfica para o negócio, possibilitando que novas ideias surjam e mais vozes possam se erguer de forma proativa e positiva na empresa.

Como fazer a avaliação 360º na sua empresa?

A avaliação é feita através da construção de um questionário que aborda alguns dos quesitos mais importantes para qualquer empresa, sendo eles:

  • Habilidades técnicas;
  • Pontos fortes;
  • Pontos fracos;

As especificidades de cada ponto (principalmente no que tange a capacitação e as habilidades técnicas) vão variar de uma empresa para outra, mas o padrão se repete.

Com isso em mente, deve-se ser montado um questionário com um certo número limitado de respostas.

Por exemplo, digamos que seja do interesse da empresa saber se seus funcionários e gestores são bons líderes. Podemos ver uma pergunta do tipo “O colaborador demonstra ter as características de um líder?”.

Entre as alternativas, pode-se optar por três, por exemplo: “Nunca”, “Às vezes” ou “Sempre”.

Dessa forma, os avaliadores conseguem dar respostas de forma objetiva, possibilitando uma consolidação de dados mais ágil e direta.

Para garantir uma avaliação ainda mais certeira e eficiente, recomendamos que seja feito um treinamento com os colaboradores da empresa, de forma que eles possam entender como funciona a avaliação e como eles podem avaliar os colegas, superiores e subordinados de forma justa.

Ao fim de tudo, chega o momento de apresentar o feedback aos avaliados. Com os dados consolidados, eles poderão entender melhor sobre como podem melhorar, além de conhecer seus pontos mais fortes a partir do ponto de vista dos colaboradores.

Cuidados para se ter durante a avaliação 360º

A ética no trabalho não é um item a ser esquecido em nenhum momento. Sendo assim, o próprio processo da avaliação 360 graus também tem as suas regras a serem seguidas.

Uma das mais importantes é a confidencialidade. Os avaliadores não devem ser identificados, assim como os dados consolidados dos avaliados também não devem ser espalhados.

A falta de confidencialidade pode levar a conflitos internos graves, desconfiança e aumento da insegurança entre todos os colaboradores.

No fim, esse é um tipo de erro que não pode acontecer, pois leva a perda de todos os ganhos que a avaliação 360º poderia proporcionar.

Esses dados ficam a cargo do setor de Recursos Humanos, de forma que cabe a eles não só manter a confidencialidade, mas compilar os dados e elaborar um feedback que seja verdadeiro e incentive o colaborador a melhorar.

É sempre importante frisar: o documento gerado pela avaliação não deve ser feito em um tom julgador ou mesmo punitivo, mas deve ser propositivo e apresentar pontos em que uma melhoria é possível. Assim sendo, todos saem ganhando.

Está pronto para fazer uma avaliação 360º na sua empresa? Ter um profundo conhecimento sobre a missão, visão e os valores do seu negócio pode te ajudar no processo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
Rolar para cima