A importância da flexibilidade no trabalho

A flexibilidade é uma das características mais valiosas no mercado. Sem ela, sua empresa corre o risco de ser sufocada por planos rígidos e sem a menor eficácia.

É comum empresas de todos os ramos excluírem a ideia de flexibilidade em prol de planos bem delimitados e atividades claramente priorizadas.

A consequência dessa escolha é a redução da adaptabilidade da empresa e dos colaboradores, de forma que quando o imprevisto vem, o negócio passa a correr sérios riscos.

Antes de qualquer coisa, é importante dizer: planejar e priorizar são ações essenciais de qualquer empresa. No entanto, elas não devem impedir um processo de flexibilização.

Na verdade, a flexibilidade no trabalho é um elemento que auxilia a boa execução de tudo isso. Com ela, sua empresa mantém as portas abertas para as diferentes oportunidades que podem surgir, assim como se previne dos diversos perigos.

No ano de 2020, por exemplo, a flexibilidade foi posta à prova em praticamente todas as áreas imagináveis.

Empresas do mundo inteiro tiveram que se adaptar à nova realidade, de forma que pudessem se manter lucrativas ao mesmo tempo em que preservassem a saúde de seus colaboradores e clientes.

Com isso em mente, é possível entender o porquê da flexibilidade no trabalho ser tão importante. Mas afinal, o que ela é de fato? Como pode ser aplicada? Vamos descobrir tudo isso agora!

Neste artigo, você verá:

O que é flexibilidade no trabalho?

Quais as vantagens de ser flexibilidade no trabalho?

3 formas de flexibilizar o trabalho na sua empresa

O que é flexibilidade no trabalho?

Flexibilidade é o que caracteriza algo maleável, que não seja extremamente rígido e sem possibilidade de mudança. No ambiente de trabalho, é tida como uma alternativa ao modelo vigente, dando abertura a negociações e mudanças que sejam benéficas para a empresa.

Dito isso, é importante salientar que a flexibilidade no trabalho depende de um canal de comunicação transparente dentro da empresa. É necessário que haja diálogo, abertura e confiança para buscar as melhores alternativas para seu negócio.

Tendo todos esses elementos, torna-se possível cultivar um ambiente de flexibilidade e equilíbrio. Do ponto de vista do trabalhador, um trabalho flexível é aquele onde há algum nível de liberdade para definir horários e locais para a execução dos diferentes processos.

Quais as vantagens de ser flexibilidade no trabalho?

Antes de qualquer coisa, é necessário entender que o conceito de flexibilidade no trabalho surgiu no intuito de conciliar as necessidades da organização, assim com as dos colaboradores.

Dessa forma, ela não deve ser vista como “folga” ou “falta de trabalho duro”. Na verdade, a flexibilização se mostra uma excelente forma de tirar o melhor dos empregados, ao mesmo tempo em que os mantém satisfeitos.

Por fim, a flexibilização é uma via de mão dupla. Assim como os colaboradores ganham certas liberdades, a empresa também sabe que pode contar com os trabalhadores em momentos que talvez não fossem tão oportunos se não fosse a flexibilização.

Além disso, também ocorre uma redução de custos quando a flexibilização é bem feita.

Assim, você garante agilidade ao seu empreendimento, ao mesmo tempo em que constrói uma cultura de trabalho duro e confiança. As equipes sentem-se mais livres para darem o melhor, ao mesmo tempo em que a empresa mantém um nível justo de cobrança.

3 formas de flexibilizar o trabalho na sua empresa

Mas afinal, quais as formas de flexibilizar o trabalho? Talvez você já até aplique algumas, mas não tenha consciência ainda.

Entendendo as diferentes formas de flexibilização, o gestor fica livre para decidir a que melhor combina com os planos da empresa e que conversa com o plano orçamentário.

Além disso, você não pode se esquecer: converse com seus colaboradores. Às vezes, o processo de flexibilização exige algum tipo de treinamento específico. No fim, trata-se mais de um investimento que qualquer outra coisa.

Home Office

O termo Home Office não é novo, mas virou moda de vez com a pandemia de 2020. Com a restrição de aglomerações, as empresas se viram obrigadas a encontrar outras formas de produzir.

O Home Office consiste no método de trabalho que retira os colaboradores do espaço físico da empresa e os dá a liberdade de trabalharem de onde quiserem.

Para isso, obviamente, eles precisam do material adequado (computador e internet, geralmente) para executar as tarefas requisitadas. Do ponto de vista da empresa, isso é ótimo, pois reduz os custos operacionais.

Para o trabalhador, de forma geral, também é vantajoso. Ele ganha a liberdade de definir o ambiente que mais o agrada, além de ter uma maior flexibilidade de tempo (que falaremos em breve).

No entanto, é importante ficar atento: o Home Office exige um maior nível de atenção e disciplina por parte dos colaboradores.

Distrações em casa podem arruinar um bom trabalho, mas se eliminadas, o Home Office aparece como um grande aliado da produtividade e do trabalho humanizado.

Flexibilização da carga horária

O Home Office quase sempre vem junto da flexibilização da carga horária. Com ela, o trabalhador tem uma maior liberdade para conciliar o tempo que dedica ao trabalho e à vida pessoal.

Isso requer uma maior responsabilidade e disciplina, mas também pode elevar a produtividade. É necessário lembrar que nem sempre mais horas de trabalho resultam num melhor trabalho.

Muitas vezes, quatro horas de concentração produzem muito mais do que oito horas dispersas.

Além disso, a flexibilização da carga horária leva em conta a produtividade. No fim, não importa quantas horas o colaborador trabalha, mas o quanto ele consegue entregar.

Nesse momento, é necessário que sejam montadas metas realistas, assim como que haja diálogo para entender as expectativas do colaborador, assim como você também deve externar as suas.

Ambiente de trabalho flexível

Quando se fala em flexibilidade, muitos pensam que ela se resume a mandar os funcionários para casa. No entanto, também é possível haver flexibilidade dentro do próprio espaço físico de trabalho.

Isso inclui, por exemplo, mudar o espaço de trabalho dos funcionários ao longo da semana. Ao invés de deixá-los confinados no mesmo escritório dia após dia, por que não dá-los um pouco de ar fresco?

De acordo com a estrutura da sua empresa, torna-se possível trazer variedade ao ambiente de trabalho, algo que aumentará a motivação e energia de seus colaboradores.

Longe do tédio e da repetição, fica mais fácil contribuir com a empresa, além de encontrar um espaço mais livre para executar tarefas com excelência.

Viu como a flexibilidade no trabalho pode ajudar sua empresa? Se quiser ter ainda mais produtividade no seu negócio, conheça a metodologia Scrum clicando aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.
Rolar para cima